Você está aqui: PromoveFácil » Negócio » Empowerment

Empowerment

Nos últimos anos, as empresas têm investido em trabalhar com uma maior divisão de tarefas e delegação de funções. Esse movimento se chama empowerment. Assim, há uma gestão de conhecimento em que se extingue a centralização de decisões e de tarefas, e existe um compartilhamento maior de decisões.

O empowerment tem a característica de aproveitar melhor o capital humano fazendo a delegação de tarefas. Isso se torna bem importante para a empresa, pois não depende de uma única pessoa para tomar decisões. Quando um gerente se ausentar, por exemplo, ou tirar férias, pode sair tranquilamente, pois outros colaboradores têm conhecimento e poder de decisão da mesma maneira que este colaborador.

Para que isso aconteça, todos os colaboradores de um setor precisam fazer o compartilhamento de informações de suas funções. Pode-se fazer isso por meio de treinamento, criação de um manual sobre as políticas e normas de como agir naquela função e etc. O ponto importante para que aconteça empowerment é a gestão de conhecimento entre os funcionários. Assim, todos podem ainda auxiliar com ideias e melhoramentos para cada função.

O empowerment livra as empresas daquele modelo centralizador em que todas as decisões têm que passar pela aprovação de uma única pessoa. Sem ela, a empresa perde sua referência, além da total dependência que torna qualquer tomada de decisão lenta e muito burocrática. Por exemplo, vamos pensar na emissora de televisão SBT. Se todas as decisões tiverem que passar pelo apresentador Sílvio Santos, todos os setores terão uma fila de espera enorme para conseguirem trabalhar. Para que isso não aconteça, ele delegou pessoas responsáveis pela área comercial, de jornalismo, de entretenimento para que cada área pudesse ter poder de decisão de poder caminhar de forma independente, mas sempre alinhada com os valores e missão a empresa.

Por isso, ao mesmo tempo em que a tomada de decisões é passada para outros colaboradores, isso faz com que a pessoa tenha enorme responsabilidade em tomar decisões de acordo com a linha de trabalho da empresa – se a pessoa não estiver preparada, pode gerar erros que prejudiquem sua reputação ou alguma área da empresa.

A empresa que deseja aplicar o empowerment deve preparar muito bem seus colaboradores, para que eles tenham confiança e saibam tomar as decisões mais acertadas para que a empresa possa crescer de maneira de maneira ampliada. Espera-se desses colaboradores que eles pensem como se fossem proprietários dessa empresa, querendo sempre o melhor para o negócio.

Outra característica do empowerment é ter pessoas que sejam auto gerenciáveis, que não precisam de alguém estabelecendo suas metas e prazos. Elas são maduras o suficiente para saber de suas entregas e responsabilidades dentro do tempo estabelecido. Cabe ao próprio gestor da empresa entender quem são os colaboradores com este perfil para fazer parte do empowerment.

Se você se interessou por este método de gestão, entenda que os quatro princípios básicos para um bom empowerment envolvem:

– Poder. Delegar aos colaboradores certa autoridade e responsabilidade em vários níveis da empresa. Cabe ao gestor lhe dar autonomia e confiança para que a pessoa consiga praticar este poder.

– Motivação. Dê ânimo e mostre que você acredita na pessoa para a qual está delegando poder. Reconheça as decisões acertadas e recompense os bons resultados, mostrando que se importa. Vale nesse momento festejar ou criar uma comemoração por algum tipo de meta alcançada.

– Desenvolvimento. É importante continuar cuidando desse colaborador, dar a ele oportunidade de crescimento profissional. Assim, tanto o colaborador ganha, quanto a empresa, com um profissional ainda mais qualificado.

– Liderança. É possível proporcionar a todas as pessoas alguns níveis de liderança e treinar novos gestores dentro da empresa. Oriente, defina novos objetivos e dê mais metas para que elas sejam atingidas e os colaboradores possam se desenvolver.

Fábio Pereira
Últimos posts por Fábio Pereira (exibir todos)