Benchmarking | PromoveFácil
Você está aqui: PromoveFácil » Negócio » Benchmarking

Benchmarking

21 de fevereiro de 2019

Tudo é um remix!

O que antes era considerado cópia, hoje é considerado inspiração. Há algum tempo, Kirby Ferguson, morador de Nova Iorque, criou um estudo intitulado de “Everything is a Remix”, tradução livre “Tudo é um Remix” que prova para o público que tudo, desde a música até as técnicas mais específicas de administração, podem ser um remix. O que quer dizer que, dificilmente, algo pode ser criado puramente por sua própria origem.

Tudo se baseia em outros aprendizados, outras criações. Os maiores exemplos citados em seus estudos, que foram publicados através de um pequeno documentário e também através de palestras rápidas, são músicos e artistas em geral que se basearam em obras (algumas já famosas, outras não), para criarem verdadeiras obras de arte. E apesar de alguns processos acontecerem nesse meio, criar a partir do que já foi feito não é considerado roubo, plágio, ou algo do tipo. Mais do que nunca, a inspiração a partir de obras já existentes é o que se torna responsável por diversos tipos de novas criações e ideias que ajudam a humanidade a se tornar mais facilitada e com novas alternativas para métodos já existentes.

Essa prática, de utilizar inspirações para novas criações foi fortemente adotada pelas empresas. Através de uma técnica que foi intitulada de Benchmarking, funcionários e profissionais do marketing e da administração começaram a buscar em outras empresas, técnicas e propostas que funcionavam muito bem e que poderiam ser aplicadas em suas próprias empresas. É claro que algumas características e artes valiosas estão totalmente protegidas através de registros feitos em órgãos qualificados para tal atividade, de maneira que qualquer tipo de cópia identificada pela empresa protegida pode ser considerado uma atividade ilícita.

A técnica do benchmarking preza pela busca das melhores práticas encontradas em outras empresas ou organizações em geral para que modificações e adequações sejam feitas para que o melhor seja aproveitado de maneira que as empresas que buscaram essa inspiração possam melhorar seus sistemas e técnicas já existentes.

O benchmarking passa por processos internos que aparentam garantir sucesso para as empresas, assim como pode passar por detalhes como atendimento diferenciado ao consumidor, decoração de ambientes e práticas que conferem a determinadas empresas um diferencial fazem com que elas ganhem destaque no mercado em geral.

Inspiração é diferente de cópia

Praticar o benchmarking depende não só de curiosidade, além disso, depende da qualificação de profissionais que saibam diferenciar benchmarking de cópia, já que essas são duas ações completamente diferentes. O benchmarking correto é feito de maneira que uma prática é pesquisada e modificada para que possa ser aplicada de maneira diferente em uma organização diferente, dificilmente, então, sendo identificada pela empresa que serviu de inspiração inicialmente. Para que isso seja possível, é necessário que o profissional responsável saiba como agir e, principalmente, saiba como planejar o benchmarking de forma, a saber, a melhor maneira de transmitir suas pesquisas e resultados para o resto da empresa, para que nada seja entendido da maneira errada, ou seja, de maneira que qualquer outra instituição possa ser prejudicada com as novas práticas a serem executadas a partir do que foi apresentado.

Fábio Pereira